Conecte-se conosco

Política

Robert Rios denuncia uso da máquina pública na eleição de Lucy Silveira em 2018

Robert Rios denunciou que Lucy Silveira e Firmino Filho empregaram mais de 1300 pessoas em cargos terceirizados para eleger Lucy deputada estadual em 2018.

Publicado

em

Desde que assumiu as funções de vice-prefeito e secretário de Finanças da capital, Robert Rios (PSB) tem dado sinais de que atuará na Prefeitura de Teresina seguindo os institutos de policial federal. Antes de ingressar na política ele superintendente da Polícia Federal no Piauí e um dos responsáveis pelo combate ao crime organizado no estado no final da década de 1990.

O vice-prefeito tem denunciado irregularidades ocorridas durante as gestões de Firmino Filho na capital. Robert encontrou na Secretaria de Finanças um terreno fertíl para sua atuação política e policial.

Robert Rios toca nas feridas tucanas

Se Firmino Filho pensou que ao deixar a Prefeitura de Teresina teria sossego, o ex-prefeito de Teresina se enganou. Em menos de 60 dias de uma nova gestão, Firmino não teve nenhum paz. Se de um lado os processos que corriam no Tribunal de Justiça descem para serem julgados na primeira instância, do outro, Robert Rios não descansa em apontar erros da gestão anterior.

A última denúncia de Robert (talvez a mais grave até agora ) é sobre tercereizados da PMT. Lucy Silveira empregou em 2018 na Prefeitura, por sua indicação direta, 1098 pessoas em cargos terceirizados e segundo Robert Rios, “para se eleger deputada”. Lucy teria usado empresas contradadas que fornecem mão-de-obra para a Prefeitura de Teresina. Além dos 1098, o próprio ex-prefeito Firmino Filho teria indicado outros 255 terceirizados.

Robert Rios acha que cargos terceirizados podem ter sido usados para eleger Lucy em 2018

A denúncia é grave, a sua materialização é simples, mas infelizmente hoje não daria em nada. Mesmo comprovado o abuso de poder econômico e uso da máquina pública na nomeação de tercerizados pelo casal de políticos Lucy e Firmino Filho em 2018, hoje, não haveria consequências para o mandato de deputada estadual de Lucy, supostamente favorecida pelo uso da máquina pública, como aponta o vice-prefeito Robert Rios. Este é o Brasil onde quem grava vídeo falando de ditadura é preso por atacar a democracia, mas quem compra votos eleição fica impune.

Por que Lucy Silvera e Firmino Filho ficariam impunes se comprovada o uso da máquina pública?

O prazo para ajuizamento para as ações eleitorais cabíveis já findaram há muito tempo. A Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) teria que ter sido ajuízada até a data da diplomação de Lucy Silveira e a Ação de Impugnação de Mandato Eletivo (AIME) até 15 dias após a diplomação da ex-primeira-dama de Teresina.

O que o vice-prefeito Robert Rios fez foi desnudar a prática que distorce as eleições em Teresina. E que ataca a democracia verdadeiramente. Ele revelou o que todos já sabiam: empregar mão-de-obra por tereceirização com apadrinhamento político em troca de voto é uma prática conhecida dos políticos em Teresina. É compra de voto e apoio. Descarada e com dinheiro público.

Legalmente a denúncia de Robert Rios não tem consequencia, moralmente, talvez, tenha. Muitas.

A lista SERVFAZ

Robert Rios apareceu uma lista de terceirizados com o título “Relação SERVFAZ”. Na útima coluna é possível ler as letras Q.I. ao lado do nome do funcionário terceirizado e seu telefone. Q.I para a ciência é Quoeficiente de Inteligência, mas no jargão popula, Q.I. significa “Quem Indica” – uma expressão muito usada no Piauí para se referir a alguém indicado para posto público por um padrinho político. E é o que ela sigfica na lista da SERVFAZ. Um deboche que lembra a famosa lista com os apelidos de políticos da ODEBRECHT em que Firmino Filho apareceia sob a alcunha de “FIFI”.

Robert Rios e a lista da SERVFAZ: a expressão Q.I. significava “Quem Indica” na gestão de Firmino Filho

A SERVFAZ teria sido a principal empresa utilizada para a alocação de mão-de-obra por indicações políticas. Durante a gestão de Firmino Filho, a partir de 2013, a empresa cresceu significavente em contratos junto à Prefeitura de Teresina. Só em dezembro de 2020, último mês da gestão Firmino Filho, a SERVFAZ recebeu um total de R$ 28 milhões da Prefeitura de Teresina.

Todos os Direitos Reservados © 2021 | Portal Capital Teresina | Jornal Diário do Povo | Editora Capital Teresina Ltda