O governador Rafael Fonteles conduziu a primeira reunião de trabalho com todos os secretários, presidentes e diretores de autarquias, realizada nesta quinta-feira (12), no auditório da Secretaria Estadual de Cultura (Secult). Ele destacou com prioridade as áreas de saúde, educação, segurança pública e geração de emprego.

O governador reforçou o cumprimento das metas com a implantação de mais escolas de tempo integral, com serviço de saúde sem filas para consultas, exames e cirurgias, com geração de emprego e renda e com a melhoria dos índices de segurança pública para chegar a padrões razoáveis e aceitáveis em níveis internacionais. “É tudo isso que iremos fazer e conto com essa equipe que tenho certeza de que dará conta do recado”, disse Rafael.

O governador ressaltou que as secretarias terão tratamento isonômico, mas destacou que a área da segurança pública requer respostas mais imediatas e concretas e citou ainda que na geração de 80 mil novas oportunidades de trabalho nas áreas urbana e rural aposta no microempreendedor, no pequeno produtor rural e na atração de grandes investimentos.

Para a educação, Rafael Fonteles declarou que a meta é buscar as primeiras posições na qualidade do ensino dentro de todos os indicadores disponíveis no Ministério da Educação e falou sobre o reforço na escola de tempo integral.

Nessa primeira reunião de trabalho foram discutidas as metas, os desafios e os problemas comuns a todas as secretarias, justamente facilitando as interfaces entre a área finalística – que compreende saúde, educação, segurança, infraestrutura, desenvolvimento social e econômico – com a área meio – que faz o monitoramento e garante as execuções para executar as políticas públicas. Nessa área estão a Fazenda, o Planejamento, Administração, a Procuradoria, a Comunicação e a área de transformação digital.

“Com isso passamos as diretrizes do programa de governo, colocamos a metodologia que iremos aplicar dessas reuniões administrativas, do monitoramento que será feito, desse dimensionamento de formação da equipe, do custeio de cada secretaria para a execução das políticas públicas, do programa de investimento combinando as leis orçamentárias do Plano Plurianual (PPA) e Lei Orçamentária Anual (LOA), do marco orçamentário de médio prazo. É muito planejamento com diretrizes claras para conseguirmos alcançar as metas e ações que interessam ao povo”, disse.

Na reunião, Rafael destacou ainda a importância da integração do Governo do Estado com Poderes e entes, como  o Legislativo, o Judiciário, o Tribunal de Contas do Estado, Tribunal de Contas da União, o Ministério Público Estadual, o Ministério Público Estadual, a Defensoria Pública, o Governo Federal, os municípios e a sociedade civil organizada.