Conecte-se conosco

Política

‘Falha da política do Piauí como um todo’, diz Fábio Sérvio sobre o desenvolvimento do Piauí

O pré-candidato ao Senado pelo Podemos, Fábio Sérvio, analisou a política de desenvolvimento dos quatro governos de Wellington Dias

Publicado

em

Fábio Sérvio diz que projeto do PT de Wellington Dias e falta de visão política atrapalharam desenvolvimento econômico do Piauí

Segundo Fábio Sérvio, somente com duas fábricas que deixaram de se instalar no Piauí foram mais de 35 mil empregos perdidos e R$ 4, 3 bilhões em investimentos no ralo do faz de conta.

Atrair novas empresas, gerando emprego e renda e, com isso, melhorar o Produto Interno Bruto (PIB) é um dever de casa que deve ser um dos principais focos do poder público. No caso do Piauí, isso ficou quase que a própria sorte. É o que analisa o pré-candidato ao Senado, Sérvio (Podemos), ao relembrar o primeiro mandato do então governador Wellington Dias (PT).

Fábio Sérvio aponta falhas em políticas públicas

Fábio Sérvio relembra promessas de Wellington Dias em atração de empresas que não se concretizaram.

“A primeira falha do governo do PT, na minha concepção, ao longo do tempo, foi espantar do Estado investidores. Quando Wellington assumiu o governo pela primeira vez, em 2003, e você pode olhar os números da indústria no Maranhão e os números da indústria no Piauí (o Ceará já estava muito à frente da gente), nós estávamos em nível de competição igual. Qual foi a atitude do governo do estado do Maranhão? Foi competir com o estado do Piauí. Então, ele reduziu ICMS, criou leis de incentivo eficientes e tirou do Piauí, em um movimento legítimo, a capacidade de atrair iniciativa privada para o estado”, explica o pré-candidato.

Sérvio relembrou anúncios feitos pelo ex-governador Wellington Dias em alguns setores que, na prática, foram decepção para os piauienses. Em apenas dois empreendimentos, em 2008 com a Suzano (fábrica de papel em Nazária) e 2016 com Grupo Budny (fábrica de tratores em Campo Maior) foram deixados de gerar quase 35 mil empregos diretos e indiretos com investimento superior a R$ 4,3 bilhões.

“Aí você puxa as notícias que saíram na época. Anunciaram a vinda de cervejaria para cá, anunciaram a fábrica de tratores, anunciaram a Suzano. Nada aconteceu em termos de grandes investimentos empresariais. Foi só uma falha do governo? Não. Foi só uma falha específica do Wellington Dias? Não. Foi uma falha da política do Piauí como um todo, desde o Senado, passando pela Câmara Federal até chegar ao Estado”

sérvio, pré-candidato ao senado

Pesquisa aponta empatade técnico entre Sérvio e Joel

Como pré-candidato ao Senado pelo Podemos, Fábio apareceu praticamente empatado na margem de erro na pesquisa para Senado do Instituto GP1.

De acordo com o levantamento, os três primeiros colocados são Wellington Dias (PT) com 45,52% de intenção de votos, seguido por Joel Rodrigues (Progressistas) com 13,04% e Fábio Sérvio (Podemos) com 6,8%. Com a margem de erro de 2,7%, os dois pré-candidatos estão praticamente empatados no segundo lugar na corrida para o Senado.

A pesquisa está registrada no TRE-PI sob o número PI01840/2022.

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

Todos os Direitos Reservados © 2021 | Portal Capital Teresina | Jornal Diário do Povo | Editora Capital Teresina Ltda