25/04/2018 - 13:57

Mercado gastronômico crescente pede mão de obra mais qualificada

Sebrae promove Fórum Gastronômico

Autor: Claryanna Alves

Nos últimos anos, a cultura gastronômica tem crescido bastante em Teresina. Uma das principais formas de lazer do teresinense ainda é sair para jantar com os amigos e familiares e isso se percebe com o aumento do mercado, quando a cada dia abrem novos empreendimentos no ramo. No entanto, muitos deles acabam fechando suas portas rapidamente.

Para debater assuntos relacionados ao empreendedorismo gastronômico na nossa capital, o Sebrae está promovendo o Fórum Gastronômico Sabores e Saberes. Nos dias 24 e 25 de abril estão sendo colocados em discussão conteúdos direcionados ao segmento de alimentos e bebidas com a participação de importantes lideranças e empresários para debater o setor, promovendo um conteúdo com foco em gestão, empreendedorismo, inovação, sustentabilidade e as novas tendências do mercado.

Sabores e saberes no Sebrae foto: Francisco Gilásio 

“Estamos falando aqui também da área da gestão. Nos três primeiros meses do ano passado, Teresina havia aberto mais de 100 empreendimentos gastronômicos. É um número grande e tem crescido, mas muitos fecham rapidamente quando encontram a primeira dificuldade. Esse é um reflexo ainda da falta de qualificação. Aqui estamos mostrando novas formas de restaurantes, novas tecnologias”, explica a gestora do Projeto Polo Gastronômico de Teresina, Ceres Rebelo.

A gestora observa ainda que os estabelecimentos estão a procura de mão de obra qualificada para melhorar o seu serviço e que existe uma tendência de ampliar mais o serviço para atendimentos diurnos.

“Como houve um crescimento muito rápido, exigiu-se uma mão de obra qualificada que ainda não existia para suprir a demanda. Então, o Fórum está discutindo isso também. Além disso, muitos empresários estavam focando apenas no lazer noturno, mas existe essa tendência de abrir para o almoço, a procura tem aumentado e eles estão se atentando a isso. O restaurante é como se fosse uma extensão da nossa casa, é importante mostrar para o cliente um lugar bem ambientado, banheiros limpos, cozinha visível. É um local para ter bons momentos”, conta Ceres.

Na programação do Fórum estão sendo realizadas palestras sobre empreendedorismo, introdução de diferenciais criativos na sua empresa, comportamentos sustentáveis aplicados em bares e restaurantes e revolução da cozinha afetiva. Além de uma exposição de fornecedores de produtos e serviços com o objetivo de buscar o intercambio das empresas, oficinas de degustação e encontro de negócios com fornecedores e compradores do segmento.

O supervisor de vendas Flávio Valcácer vê o Fórum como uma oportunidade de apresentar o produto de sua empresa para o público que ainda não foi alcançado, para conversar melhor com aqueles que já conhecem e apresentar novidades da empresa.

“Isso é muito bom para o meu ramo. Estamos fazendo contato com alunos de gastronomia, que são futuros clientes e já são formadores de opinião. Então, acaba agregando. Fora o contato mais próximo com clientes que já temos. Na correria do dia a dia, não conseguimos mostrar tão bem o nosso produto, aqui ele fica exposto e é de melhor visualização. Além, da oportunidade de mostrar as novidades da empresa”, comenta.


Fonte: Diário do Povo