10/08/2017 - 11:19

Transporte de pacientes será dividido entre Estado e município

Nos casos mais graves serão transportados pela secretaria estadual.

Autor: Mariana Viana

O transporte inter-hospitalar de pacientes graves, antes realizado apenas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), agora também é de responsabilidade da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), por meio de um trabalho feito em parceria com Fundação Municipal de Saúde. 

Foto/Francisco Gilásio 

De acordo com informações da Sesapi, pela parceria, ficou acertado que aqueles pacientes graves, que necessitam de cuidados especializados, são transportados pela Secretaria e os de assistência básica, menos complexos, pela Fundação. Para isso, a Secretaria disponibilizou profissionais de saúde e duas ambulâncias, sendo uma de suporte avançado e outra do tipo intermediária, para ofertar o serviço.

Somente no primeiro semestre deste ano, o Samu Teresina realizou 19.441 atendimentos, sendo mais de 80% deles com necessidade de saída da ambulância. O maior número de ligações foram para transferência de pacientes (30%), seguido de urgência clínica de adultos (25%) e acidente de trânsito (15%). 

De acordo com Luciane Formiga, gerente Estadual do Complexo Regulador, com o Estado assumindo a transferência dos pacientes graves, o município de Teresina otimiza a assistência das ocorrências pré-hospitalar. 

Ainda de acordo com informações da Sesapi, há um mês em execução, o serviço já fez o transporte de cerca de 800 pacientes. A solicitação de transporte é feita para a Central de Regulação do município, que aciona a estrutura do Estado. A cobertura do transporte atende tanto os pacientes internados nos setes hospitais estaduais de Teresina, como também aqueles da rede municipal. 

Para dar melhor cobertura para distribuição das equipes, a Coordenação Estadual do SAMU informa mapeou o município de Teresina, dividindo por áreas, com cada ambulância cobrindo uma área especifica. Caso uma ambulância do local não esteja apta a atender, é feito o remanejamento de outro veículo, garantindo a assistência. 

 


Fonte: Diário do Povo