09/01/2018 - 14:45

Governo tem projeto político e não de desenvolvimento, diz Fábio Sérvio

Fábio Sérvio garante o palanque para Bolsonaro

Autor: Luciano Coelho

“Precisamos fugir do tradicional e criar uma ruptura com a política tradicional para beneficiar o Estado. Precisamos construir um caminho e um modelo diferente desse convencional. Por isso, estamos nos lançando como candidato a governador”, esse é o discurso do empresário Fábio Sérvio, que se filia ao PSL e se anuncia como candidato. Ele disse que o governo não tem um projeto de desenvolvimento do Estado, tem apenas um projeto político baseado na distribuição de cargos. Para ele, essa candidatura não depende da conjuntura política atual. Segundo Fábio Sérvio, é preciso ter coragem e desprendimento para entrar na campanha sem receio. “Queremos apresentar um projeto novo para o Piauí e acreditamos no projeto do Bolsonaro para o Brasil. Estamos aqui nos apresentando como um nome novo, fora da política tradicional”, adiantou. Fábio Sérvio disse que colocou seu nome para avaliação da população sendo um nome novo e apresentando novas ideias para o desenvolvimento do Estado. “Eu respeito as oposições, mas temos que construir uma candidatura com uma posição real e não ficar esperando uma condição perfeita para isso, porque essa condição não vai existir”, comentou. “Falta um posicionamento firme. Nesse cenário atual fica até difícil saber exatamente quem é oposição e quem é situação. E nessa condição, em que o político tradicional está desgastado e a população quer algo novo, estamos fazendo uma ruptura com esse processo político tradicional. Estamos apresentando um modelo novo e contamos com o apoio de segmentos empresariais e ex-gestores para mudar esse cenário e promover o desenvolvimento do Estado”, finalizou Fábio Sérvio. “Nesse momento, o Piauí vive uma dificuldade financeira e o Governo faz acordos políticos que oneram ainda mais os cofres públicos. Não tem um projeto de desenvolvimento. Só tem um projeto político, um projeto para atender as bases políticas”, finalizou o pré-candidato apoiado pelo Bolsonaro.