05/09/2017 - 10:13

Serviços prestados pelo TJ-PI são satisfatórios para 66% do jurisdicionado

A apresentação aconteceu no Plenário para servidores.

Autor: Capital Teresina

O Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI), por meio da Secretaria de Planejamento estratégico (Seplan), divulgou resultado de duas pesquisas (Clima organizacional e Satisfação) realizadas no Poder Judiciário e que têm como meta apontar as áreas estratégicas para atuação da gestão.

Foto/Ascom 

A apresentação aconteceu no Plenário para servidores, magistrados e desembargadores da Corte, que tiveram acesso a dados importantes sobre a imagem do TJ-PI, tanto no aspecto externo quanto interno.

Ao avaliar os dados, o Presidente do TJ-PI, Desembargador Erivan Lopes, disse que as pesquisas serão importantes para que a gestão saiba o que pensam os magistrados, servidores e a população a respeito dos serviços prestados pelo Tribunal.

“A intenção é que a partir deste diagnóstico possamos planejar e projetar nossas ações tendo em vista a atender os reclames da sociedade. Sabendo onde nossos serviços não estão atendendo por completo o jurisdicionado, podemos agir de forma eficiente. Cito aqui uma carência que a pesquisa revela que é a comunicação interna. Neste aspecto o Tribunal já contratou uma empresa que está produzindo semanalmente nossos programas de televisão e que são exibidos na TV Antares e Assembleia aqui no Piauí e para todo o país por meio da TV Justiça. Também estamos agora nas principais redes sociais, que são formas mais modernas de comunicação e de fácil acesso. De modo que vamos atuar onde as demandas forem maiores”, explicou o Presidente Erivan Lopes.

A apresentação dos números foi feita pelo Juiz Auxiliar da Presidência, Antonio Oliveira, que evidenciou a metodologia adotada pela empresa Megaqualit Consultoria, vencedora da licitação e executora da pesquisa entre os dias 02 de maio e 03 de junho deste ano. Para ele, os números foram satisfatórios e darão um norte para atuação da administração do TJ-PI.

“Saber identificar seus pontos fortes e fracos são essenciais para uma que uma gestão tome as melhores decisões. E as pesquisas vêm trazer exatamente este relatório e estas informações. A partir daí prioriza-se a execução de ações para atender estas demandas”, pontua o magistrado.
 

Gestor das pesquisas no âmbito da Secretaria de Planejamento, o assessor Paulo Rodrigues explicou o teor das duas pesquisas,  e comentou sobre o resultado.

“A Pesquisa de Clima Organizacional tem por objetivo proporcionar uma análise do ambiente organizacional do TJ-PI, bem como do conjunto de condições que caracterizam o estado de satisfação e/ou insatisfação de nossos magistrados e servidores. Já a Pesquisa de Satisfação aplicada com os jurisdicionados e com os parceiros da Justiça visa mensurar o nível de confiabilidade e satisfação dos usuários dos serviços que prestamos. O resultado das pesquisas apontam os nossos pontos fortes e fracos e auxilia a atuação alta gestão com relação às tomadas de decisão sobre o que poderá ser feito para melhorar a eficiência da instituição. As pesquisas também oportunizam uma construção participativa de uma história de sucesso que pretendemos para o Poder Judiciário Piauiense”, destaca Paulo Rodrigues.

Os números 

Os dados mostram que os serviços prestados pelo Poder Judiciário é satisfatório para o jurisdicionado. Quando à confiança, este número chega a 69%. A satisfação dos parceiros (MP, Defensoria Pública, OAB) é de 67%. Quanto aos serviços prestados por juízes e servidores, 87% percebem que seu trabalho contribui para a melhoria da sociedade e 73% considera o Tribunal hoje melhor do que quando entrou.


Fonte: Ascom