19/03/2018 - 09:09

Quem vai viajar na Páscoa deve se vacinar até terça-feira

A vacina contra a febre amarela é indicada para pessoas entre nove meses e 59 anos de idade

Autor: Thauana Cavalcante

Quem planeja viajar no feriado de Páscoa, deve se preparar para tomar a vacina da febre amarela com pelo menos 10 dias de antecedência. Esse é o período necessário para que o imunizante consiga induzir anticorpos contra o vírus. Assim, para o feriado de Páscoa, que será entre os dias 30 de março (sexta) e 1º de abril (domingo), será necessário tomar a vacina até, no máximo, terça-feira (20).

A vacina contra a febre amarela é indicada para pessoas entre nove meses e 59 anos de idade. Pessoas acima de 60 anos devem procurar orientação médica e há os que não devem tomar a vacina, como pessoas com alergia grave a ovo, portadores de doença autoimune, pacientes em tratamento com quimioterapia/radioterapia e pessoas que vivem com HIV/Aids (com contagem de células CD4 menor que 350 células/mm3). Para estas pessoas,  a prevenção pode ser feita com uso de repelentes e roupas de manga comprida.

É importante lembrar que quem já tomou a vacina ao longo da vida não precisa repetir a dose. Desde abril de 2017, o Brasil adota o esquema de dose única, recomendado desde 2014 pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Estudos comprovaram que uma dose é suficiente para proteger durante toda a vida.

A vacina contra a febre amarela é a medida mais importante para prevenção e controle da doença, e confere proteção entre 90% e 98%, além de ser reconhecidamente eficaz e segura. Entretanto, assim como qualquer medicamento, pode causar eventos adversos.

As vacinas estão disponíveis em alguns postos de saúde da capital. Para tomar, a pessoa deve se dirigir até o local, portando a sua caderneta de vacinação. No caso de perda da caderneta, o Ministério da Saúde recomenda ao cidadão que procure o posto de saúde onde habitualmente recebe as doses para resgatar o histórico de vacinação e fazer a segunda via do documento.

Casos

O Ministério da Saúde atualizou esta semana os casos de febre amarela no país. No período de monitoramento (de 1° de julho/2017 a 13 de março de 2018), foram confirmados 920 casos da doença no país, sendo que 300 vieram a óbito. Ao todo, foram notificados 3.483 casos suspeitos, sendo que 1.794 foram descartados e 769 permanecem em investigação, neste período.


Fonte: Jornal Diário do Povo