06/11/2017 - 14:45

Lílian Martins será relatora de denúncia contra Rejane Dias

Supeita é de superfaturamento das empresas

Autor: Marcelo Rocha

A solicitação feita pelos deputados da oposição ao governo estadual para que o Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Piauí faça uma auditoria nos contratos realizados pela Secretaria Estadual de Educação com empresas de transporte escolar foi aceita e terá como relatora a conselheira Lilian Martins. Ela é esposa do ex-governador Wilson Martins (PSB) e cunhada do deputado oposicionista, Rubem Martins (PSB).

A denúncia foi encaminhada para Lilian Martins pelo Ministério Público de Contas, através do procurador Márcio André. A conselheira do TCE substituiu o conselheiro substituto Jaylson Fabianh Campelo.

A esposa do ex-governador Wilson Martins é a responsável no TCE de fazer o relato da prestação de contas do ano de 2015 da gestão de Wellington  Dias. O processo vai ser julgado pelos conselheiros do Tribunal de Contas do Piauí junto com a denúncia que aponta suspeitas de irregularidades de superfaturamento das empresas que foram contratadas pela secretária estadual de Educação, deputada Rejane Dias.

As denúncias contra os contratos firmados entre o governo estadual e empresas de transporte escolar foram publicadas em reportagens do jornal Diário do Povo.

A prestação de contas referente ao ano de 2015 apresentada pelo Governo do Piauí apresenta vários pagamentos suspeitos. Um deles é para o Instituto Premium que faz transmissão de aulas através de vídeo para o interior do Estado. O citado instituto já teve como um dos diretores o secretário de Fazenda Rafael Fonteles.

Nos contratos de transporte escolar o governo Wellington Dias, através da secretaria estadual de Educação, fez pagamento acima de R$ 8 milhões para oito empresas, onde a quilometragem registrada pelos ônibus escolares faria com que tivessem dado várias voltas ao mundo.