15/02/2018 - 11:31

IML registra 15 mortes no Piauí ao longo do feriado de Carnaval

Número de homicídios aumentou muito em relação ao ano passado

Autor: Manoel José

O balanço dos índices de violência registrados no Estado do Piauí durante o feriado do Carnaval revelou que o ano de 2018 foi mais violento que o ano passado. Ao todo, foram nove homicídios no Piauí, sendo sete deles na capital, Teresina. Os crimes ocorreram ao longo dos seis dias de feriado prolongado.

De acordo com informações repassadas pela Polícia Militar, o último homicídio registrado foi na madrugada de ontem, quarta-feira (14). O jovem identificado como Carlos Alberto Santos Bezerra, de 29 anos, foi morto com três disparos de arma de fogo. O crime ocorreu na praça do bairro Santa Maria da Codipi, na zona Norte de Teresina.

Segundo testemunhas, o crime ocorreu após uma discussão, devido à presença de um carro de som. O proprietário do veículo teria desligado o aparelho de som e a vítima tentado ligar novamente contra a vontade do dono. O acusado não teve a identidade revelada.

A informação é de que após se retirar do local ele teria sido abordado pelos criminosos em um veículo, que dispararam contra ele. A Delegacia de Homicídios investiga o caso. Os demais homicídios ocorreram nos bairros Poti Velho, Parque Brasil II, Jardim Europa, Anita Ferraz, São João e na Vila Costa Rica.

O subcomandante da Polícia Militar, o coronel Lindomar Castilho, disse que a polícia não tomou conhecimentos dos homicídios registrados no interior do Estado. Segundo ele, há um contato constante entre os comandantes dos batalhões e que as informações não haviam sido repassadas para o Comando Geral da PM.

"O único homicídio que tivemos conhecimento foi um homicídio culposo que aconteceu em Parnaíba, devido a um acidente de trânsito. Mas, em relação ao homicídio doloso, não fomos comunicados. Sempre mantemos contato com os comandantes dos batalhões e eles não nos repassaram nada", afirmou Lindomar Castilho.

No geral, o Instituto Médico Legal (IML) registrou 15 mortes entre domingo, dia 11 de fevereiro e a madrugada de ontem, quarta-feira (14). Entre as motivações para as mortes têm assassinatos, acidentes automobilísticos e outras causas específicas.

 


Fonte: Jornal Diário do Povo