19/04/2017 - 09:05

Eletrobras levanta patrimônio para privatização

O presidente frisou que a Eletrobras atuava na geração e transmissão de energia.

Autor: Luciano Coelho

A Eletrobras Distribuidora Piauí está fazendo um levantamento para preparar a empresa para a privatização ainda este ano, segundo informações do atual presidente Arquelau Amorim Júnior. Um dos motivos de se pensar na privatização, segundo o presidente, é para tirar as distribuidoras da Eletrobras, que atua na geração e transmissão de energia.

Foto/Reprodução 

Até o final do semestre, a companhia concluiu o inventário do patrimônio, receita e despesa  para fins de avaliação do preço da Cepisa para leilão. O mesmo procedimento está sendo adotado pelas companhias dos estados do Acre, Alagoas, Rondônia, Roraima e Amazonas.

"Temos que quantificar o valor da empresa, levando em conta também algumas obrigações e débitos. Estamos fazendo o levantamento e teremos esse resultado lá para setembro, quando poderemos mostrar a real posição da empresa", informou Arquelau Amorim, dizendo que a companhia conta com 1,2 mil consumidores no Estado.

O presidente frisou que a Eletrobras atuava na geração e transmissão de energia, e quando passou a atuar também na distribuição, sofreu um impacto interno. ”A expertise da Cepisa era na geração e transmissão e nunca tinha trabalhado com distribuição.  Quando passou para essa área provocou um impacto na companhia”, acrescentou.

A Eletrobras trabalha para privatizar as seis companhias de energia: a Cepisa, a Ceal (Alagoas), Eletroacre, Ceron (Rondônia), Boa Vista Energia (Roraima) e Amazonas Energia, e se livrar da distribuição até o fim do ano, por determinação da holding da Eletrobras, orientada pelo Ministério das Minas e Energia. 


Fonte: Diário do Povo