17/07/2017 - 08:56

Carros-pipas fazem abastecimento da população

A crise no abastecimento deve se agravar nos próximos meses.

Autor: Marcelo Rocha

A microrregião de São Raimundo Nonato é formada por treze municípios, muitos dos quais eram abastecidos pela adutora do Garrincho, que utilizava água da Barragem Petrônio Portela, que está no volume morto. Agora, grande parte deles está totalmente dependente de carros-pipa para abastecimento d'água.

 A crise no abastecimento deve se agravar nos próximos meses com a intensificação do período de seca nessa região do Estado. Existe a possibilidade de iminente colapso no fornecimento d'água para esses municípios.

 Atualmente carros-pipa pegam água na zona rural do município de Tamboril do Piauí ou Canto do Buriti, mas com o agravamento da seca as centenas de veículos que já fazem o transporte do produto não darão conta de suprir todos os municípios.

 A adutora da Serra Branca que abastece parte da cidade de São Raimundo Nonato através de 3 poços profundos, perfurados na década de 1980 pela CPRM, não é suficiente para abastecer a zona urbana do Município, mas apenas alguns bairros e mesmo assim de forma improvisada, já que a tubulação da adutora é muito antiga, o que produz uma água com forte teor de ferro oriundo de canos enferrujados e de poços sem a devida manutenção.

 O Governo do Piauí e a Secretaria de Defesa Civil acenam com a construção imediata de uma adutora chamada de engate rápido, mas já se passou mais de um ano das promessas dessa nova adutora e até agora as obras, sequer, foram licitadas.  


Fonte: Diário do Povo