versão para impressão

Matéria publicada: 14/11/2017 - 15:45

Permissionários esperam entrega da reforma do Mercado Central há 4 anos

A obra é referente a primeira etapa de melhorias do Mercado Velho e está orçada em R$ 3 milhões

Autor: Claryanna Alves

O Mercado Central São José, conhecido popularmente como Mercado Velho, é o mais antigo mercado público de Teresina. Este ano, ele completou 157 anos de história. Sua inauguração aconteceu durante a transferência da capital Oeiras. Desde então, o local virou referência de vendas no Centro da Cidade.

Por décadas, o Mercado Central movimentou a área comercial e cultural de Teresina. No entanto, o local nunca havia passado por uma reforma. Apenas no ano de 2013 que um projeto foi posto em execução para levar melhorias ao Mercado.

Desde aquela época, há 4 anos, que os permissionários aguardam ansiosos pela entrega da reforma. Irenice Melo, presidente da Associação dos Permissionários do Mercado Central de Teresina (APMCT), disse que a Prefeitura sempre dá prazos e que eles sempre são adiados.

“Essa obra era pra durar um ano. Um ano foi o primeiro prazo que deram. Mas já fazem quatro anos que esperamos. Eles disseram que agora no final de novembro entregariam tudo. Só que penso que se isso fosse acontecer mesmo, já teriam chamado a gente para se organizar para a solenidade. Mas ainda não fizeram isso”, explica.

Ainda de acordo com Irenice, a obra acontece muito lentamente. “Eles trabalham tipo tartaruga. Tem dia que só tem dois operários trabalhando. Tem dia que não tem ninguém. Acho que por isso que demora tanto”, comenta.

A obra é referente a primeira etapa de melhorias do Mercado Velho e está orçada em R$ 3 milhões. Deste, R$ 1,8 milhão é de contrapartida da Prefeitura de Teresina e R$ 1,2 vem de convênio com o Governo Federal.

De acordo com a gerente de obras da Superintendência de Desenvolvimento Urbano Centro/Norte, Patrícia Sousa, a obra está em fase de finalização e está no aguardo de um espaço na agenda do prefeito para ser entregue. “A primeira etapa está praticamente concluída. Estão sendo feitos os últimos reparos e uma revisão na instalação elétrica”, disse.

Nesta primeira etapa serão entregues na parte interna 36 boxes e sete oficinas. Já na parte externa, serão sete lojas na rua Riachuelo e 10 lojas na rua Areolino de Abreu. “Das lojas localizadas na parte externa, quatro já foram entregues e estão em funcionamento”, observou a gerente.