versão para impressão

Matéria publicada: 09/02/2018 - 09:25

Falta de sinalização em obra deixa trecho da BR-343 perigoso

Nesse trecho da pista, que já foi duplicado, mas não totalmente liberado, já passam ônibus

Autor: Claryanna Alves

Trechos da obra de duplicação da BR-343 está deixando os moradores das proximidades preocupados. A falta de sinalização em um trecho da via faz com que motoristas entrem na BR, em frente ao condomínio Alphaville, em alta velocidade.

De acordo com o vendedor Rogério Matos, que possui uma barraca à beira da estrada, muitos carros, ao perceberem que não há veículos na via, passam em alta velocidade, sendo perigoso para os pedestres. “Aqui é uma parada de ônibus. Muitos que trabalham nesses condomínios pegam ônibus aqui e ficam aí parados na beira da pista. Tem também os moradores aqui da região que andam de bicicleta ou se exercitam por aqui. Os carros vêm em alta velocidade e entram na BR com tudo, podendo causar um acidente”, conta.

Nesse trecho da pista, que já foi duplicado, mas não totalmente liberado, já passam ônibus e é saída de um outro condomínio de luxo. “O pessoal do condomínio sai por aí e também quem quer ir pro Santa Bárbara, Dom Avelar e os ônibus que vão para José de Freitas. A minha barraca fica bem no fim da via. Já quis colocar umas pedras com medo de ser atingido, mas não fui autorizado”, diz.

Prejuízo aos moradores

Um senhor, que preferiu não se identificar, possui um sítio próximo à obra e relata que a construtora quebrou o muro do seu imóvel e, ao reclamar do ocorrido, pediram para que ele entrasse na justiça contra o Estado. “Não foi só o meu sítio, mas muitos outros que tiveram os muros derrubados ou fragilizados com as escavações da obra. Eles não falam em indenização nem nada. Mas como vou entrar contra o Governo na Justiça? Estamos ficando no prejuízo”, expõe.

Além dos muros, durante a obra, uma encanação do esgoto que sai de um dos condomínios foi quebrada, fazendo com que vazamentos escoem para as residências próximas. “Eles quebraram lá faz alguns dias, mas ainda não ajeitaram. O esgoto do condomínio desce em direção a Teresina”, descreve.

Segundo nota fornecida pela assessoria de comunicação do DER, o esgoto foi quebrado em função de ter sido implantado pelo Alphaville com profundidade mínima. Já o muro foi construído muito próximo da via. “O Departamento de Estradas de Rodagem, DER-PI, vai providenciar a sinalização no local da obra”, garante a nota.

A empresa Copa Engenharia LTDA está responsável pela obra desde agosto de 2017 após a vencedora da licitação ter o contrato rescindido por não cumprir o cronograma estabelecido pelo Departamento de Estradas e Rodagem (DER-PI). A duplicação da BR-343 custará cerca de R$ 36 milhões e está sendo executada com recursos do Governo do Estado provenientes do programa Pro-Desenvolvimento II.


Fonte: Jornal Diário do Povo