14/05/2017 - 16:16

Joanna vence 'Bate-Estaca' e iguala recorde de Ronda

Com a vitória, a 14ª em sua carreira, a polonesa garantiu seu sexto triunfo em duelos válidos

O co-main event do UFC 211, evento realizado neste sábado (13) em Dallas (EUA), contou com a primeira disputa de cinturão nesta noite. E coube à brasileira Jéssica 'Bate-Estaca' tentar desafiar o reinado da polonesa Joanna Jedrzejczyk, campeã peso-palha (52 kg) que deu nova amostra de seu muay thai super afiado para não apenas ampliar sua invencibilidade no MMA como também igualar uma marca histórica de Ronda Rousey.

Com a vitória, a 14ª em sua carreira, a polonesa garantiu seu sexto triunfo em duelos válidos pelo cinturão do UFC, marca atingida apenas por Ronda anteriormente no MMA feminino. Com o amplo domínio, a campeã escreve seu nome na história e volta a jogar um problemão para os organizadores do UFC: "Quem pode fazer frente ao seu reinado?".

"Quero agradecer a Deus. Sou a única campeã por seis vezes. Ninguém vai tirar meu cinturão. Sou da Polônia. Jéssica é muito difícil, ela desceu de categoria e lutou muito bem. Era a pessoa certa para er a desafiante. Estava ansiosa pr lutar com pessoas assim, que pressionam. Eu estava muito cansada no final, mas treinei muito para isso", narrou a campeã, antes do discurso da brasileira.

"Obrigado Dallas. Acho que tudo o que fiz é graças à minha equipe. Queria ser campeã,mas ainda tenho muita coisa para fazer na minha caminhada. Tenho muito a aprender. Ainda vou enfrentar a Joanna de novo e serei a campeã.E, aproveitando, gostaria de pedir minha namorada Fernanda em casamento".

Luta

O primeiro assalto contou com a brasileira dando seu habitual show de ímpeto. Mais forte e explosiva do que a adversária, Jéssica caminhou para sempre e avançou com cruzados em três momentos de contra-ataques. Em um deles, com dois golpes conectados, presentou a campeã com um grande inchaço na testa antes de encaixar a primeira de duas quedas cinematográficas. No entanto, em nenhum destes momentos a brasileira conseguiu segurar a oponente no chão.

Na etapa seguinte, o volume de golpes e precisão de Joanna entrou em ação desde o soar do gongo. Com chutes baios, jabs e diretos, a polonesa minou o gãs da desafiante, manteve a distância e dificultou sua estratégia de aproximação, tanto que em duas novas quedas seu trabalho de defesa para ficar em pé foi praticamente instantâneo.

Se a dinâmica estava equilibrada até então, os três últimos rounds foram ditados pela diferença de estilo. Enquanto a já cansada Bate-Estaca buscava o 'infight' com cruzados e overhands, Jedrzejczyk batia mais e defendia as quedas com facilidade e, quando derrubada, rapidamente voltava ao combate em pé.

Conforme os rounds avançavam e as valências físicas da brasileira (força e explosão) diminuíam, o preparo fora do comum da polonesa e seu jogo de pernas de campeã mundial de muay thai fizeram a diferença. A precisão nos golpes só não foi ainda mais implacável porque a jovem desafiante provou ter um queixo de aço e se manteve com postura agressiva durante os 25  minutos de disputa.

 

Confira os resultados do UFC 211:

Joanna J?drzejczyk venceu Jéssica 'Bate-Estaca' por decisão unânime;

Frankie Edgar venceu Yair Rodríguez por nocaute técnico no 2º;

A luta entre Eddie Alvarez e Dustin Poirier terminou em ‘No Contest’;

Chase Sherman nocauteou Rashad Coulter no 2º round;

Cortney Casey venceu Jessica Aguilar por decisão unânime;

Gadzhimurad Antigulov finalizou Joachim Christensen no 1º round.


Fonte: Ag Fight