08/11/2017 - 15:06

Falta de repasses faz Centro Sarah Menezes passar por dificuldades

A direção do local está com dificuldades para pagar os profissionais

Autor: Francisco Filho

O Centro de Artes Marciais Sarah Menezes, localizado no bairro Saci, zona  Sul de Teresina, inaugurado em setembro no ano passado, está passando por problemas que vêm dificultando os trabalhos dos professores e atingindo diretamente os alunos que lá praticam as artes marciais.

O Centro deveria receber um repasse mensal do governo estadual de cerca de R$ 50 mil, mas que desde o último mês de março não está sendo realizado, prejudicando cerca de 380 alunos da rede pública de ensino. O treinador Expedito Falcão lamenta a situação que se encontra o Centro de Artes Marciais, que de certa forma atrapalha o trabalho dos professores e principalmente dos alunos.

Segundo Expedito Falcão, somente o pagamento da primeira parcela, de aproximadamente R$ 50 mil, foi repassado. Agora, a direção do local está com dificuldades para pagar os profissionais, sem os outros repasses.

“Graças a Deus, recebemos uma primeira parcela de quase R$ 50 mil, mas estar complicado fazer os outros pagamentos aos professores”, confirma o professor Expedito Falcão.

O treinador tem a expectativa que possa receber o restante do dinheiro, para que as aulas do Centro possam ser retomadas. “Eles disseram que vamos receber a segunda parcela a qualquer momento, mas não deram uma data certa. Vamos torcer para que isso aconteça, pois os alunos aguardam  o retorno normal das aulas, que só pode ser feito mediante a atualização do pagamento dos professores" , frisa.

Para a construção de Cento de Artes Marciais Sara Menezes foram gastos R$ 1.028.103,85, numa área de  aproximadamente 1.345 m², que tem como principal função oferecer aula de artes marciais a crianças carentes.

A Seduc enviou uma nota informando que o atraso do repasse foi devido às pendências da prestação de contas por parte da Associação de Judô Expedito Falcão que faz parte a administração do Centro.