10/07/2017 - 09:37

“Intimista, delicado e instigante”, diz Frejat sobre o show que fará em Teresina

Cantor se apresenta hoje, pelo projeto Seis e Meia, no Theatro 4 de Setembro.

Autor: Thauanna Cavalcante

Ele fez carreira na banda Barão Vermelho, ao lado de Cazuza, e agora segue trajetória solo, fazendo shows por todo o país. Estamos falando de Frejat, que vem à Teresina nesta segunda (10) apresentar seu mais novo trabalho, pelo projeto Seis e Meia. Frejat fará o show Voz e Violão, que já passou por cidades como São Paulo e Rio de Janeiro. O repertório faz um passeio pela sua trajetória artística e por músicas de artistas que ele sempre gostou de ouvir.

Foto/Divulgação 

Em entrevista a este jornal, o cantor e compositor fala um pouco do novo trabalho, o show que fará em Teresina, carreira na banda Barão Vermelho e planos para o futuro. Frejat sobe ao palco do Theatro 4 de Setembro, nesta segunda, em duas sessões, 18h30 e 21h30. A abertura local do show será com a banda Radiofônicos, que apresenta um trabalho autoral e com influências no rock.

Os ingressos para o show estão R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia) para primeira sessão e R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia) para segunda sessão.

Confira a seguir a entrevista com o cantor:

Diário- O que podemos esperar do show em Teresina?

Frejat- Um show intimista, delicado e instigante com um repertório que vai desde canções raramente incluídas em shows até os sucessos.

Diário- Qual a diferença desse show voz e violão para os outros que já fez?

Frejat- É bem diferente, não tem banda, não tem solos, são as canções, minha voz, o violão e o público apenas. É uma intensidade muito grande e distinta de um show com banda, que é como o público se acostumou a me assistir.

Diário- Você começou junto com o Barão Vermelho, Cazuza..O que trouxe desse trabalho (em termos de aprendizado) para a tua carreira solo?

Frejat- Muitas coisas: A experiência como músico, produtor e compositor com a banda foi muito sólida e me deu a certeza de que tinha coisas pra dizer do meu jeito. 

Diário- Qual o trabalho que mais marcou tua carreira como o Barão?

Frejat- Gosto de vários, difícil destacar um apenas. É como escolher filho preferido, isso pra mim não existe.

Diário- Qual o trabalho que mais marcou tua trajetória como cantor solo?

Frejat- Todos os meus trabalhos tem seus papéis dentro da carreira, mas achar o ponto certo para o trabalho começar foi muito desafiador e Tom Capone foi fundamental nesse processo, e Mauricio Barros também.

Diário- O que será do Frejat no futuro? Existem planos?

Frejat- Planos existem muitos, tenho algumas coisas que estou amarrando e que devem acontecer até o fim do ano e no começo do ano que vem. Não posso adiantar agora. Neste momento estou finalizando duas músicas novas para serem lançadas até o fim de julho , assim espero, vou tocar no Rock in Rio no Palco Mundo no dia 17 de setembro, estou produzindo o disco do Serginho Trombone, que está muito bom, vai ser uma coisa importante pra ele, pra mim e pra todos que se interessam por música brasileira instrumental dançante. Além disso, Leoni e eu estamos fazendo a direção musical do filme "Intimidade entre estranhos", do José Alvarenga, para o qual compusemos várias canções originais e também serão usadas outras da nossa parceria. Como sou compositor, continuo compondo e devo lançar várias canções que tenho em diversos estágios de realização assim que ficarem prontas, além de vários lyric vídeos 


Fonte: Diário do Povo