16/04/2017 - 15:15

MEC apresenta proposta do MedioTec

A nova ação ofertará vagas em cursos técnicos concomitantes ao Ensino Médio

O Ministério da Educação (MEC) apresenta uma nova ação do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), o MedioTec, que ofertará vagas em cursos técnicos concomitantes ao Ensino Médio para alunos regularmente matriculados nas redes públicas de educação.

O MedioTec tem como proposta o fortalecimento das políticas de Educação Profissional mediante a convergência das ações de fomento e execução, de produção pedagógica e de assistência técnica, para a oferta da Educação Profissional Técnica de nível Médio articulada de forma concomitante com as redes de educação e com o setor produtivo.

Alunos do Pronatec durante estágio  Foto: Divulgação

O MedioTec será executado em parceria com instituições públicas e privadas de Ensino Técnico e tem, dentre outros objetivos, a meta de garantir que o estudante do Ensino Médio, após concluir essa etapa de ensino, esteja apto a se inserir no mundo do trabalho e renda.

As vagas dessa nova ação do Pronatec serão definidas a partir do mapeamento das demandas do mundo do trabalho e renda, inclusive considerando as necessidades futuras, sendo de responsabilidade exclusiva dos Ministérios.

O objetivo é mapear as demandas de formação técnica em cada uma das cinco regiões do Brasil, com dados sobre as oportunidades reais de inserção, por município, e as aptidões formativas necessárias para atendê-las. Os cursos ofertados estarão dentro do universo mapeado, proporcionando maior sinergia entre esses cursos e a demanda.

O beneficiário do MedioTec é o aluno do Ensino Médio das redes públicas estaduais de educação e, sendo assim, a seleção ficará sob a responsabilidade das Secretarias Estaduais e Distrital de Educação, em conformidade com as diretrizes definidas pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (SETEC/MEC).

A ideia é estimular parcerias entre as instituições ofertantes de Ensino Médio e de educação profissional com o setor produtivo da região, para que os estudantes sejam absorvidos, a priori, na condição de aprendizes ou estagiários durante a realização do curso e, posteriormente, possam assumir postos de trabalho.

Para garantir que bons profissionais sejam formados, haverá sistemático controle da qualidade, monitoramento dos cursos e do indicador de evasão, e uma articulação para que os estudantes, ainda durante o curso técnico, ingressem nas empresas mapeadas, realizando estágios. A previsão é de que os cursos do MedioTec, que podem ter duração de um a dois anos e meio, tenham início entre julho e agosto de 2017


Fonte: Ccom