12/12/2017 - 15:17

Os dilemas do homem contemporâneo em cartaz no Teatro João Paulo II

Peça “Quem não surta, vez em quando?” será apresentada hoje

Autor: Thauana Cavalcante

As neuroses do homem do século XXI é o tema principal do espetáculo “Quem não surta, vez em quando?”, de autoria do escritor e ator piauiense Eduardo Prazeres. A peça será apresentada hoje, dia 12, às 18h40, no Teatro João Paulo II, que fica no Dirceu I, zona Sudeste. A entrada é franca.

O espetáculo é resultado do trabalho de encerramento de um módulo de teatro na Escola Estadual Gomes Campos. O texto foi montado em 2010 e já foi apresentado no João Paulo II, dentro do projeto Quartas Populares (na direção de Maneco Nascimento) e na sala Torquato Neto, que fica no Clube dos Diários.

“Toda essa temporada foi um grande aprendizado para mim e para os alunos, crescemos muito nesse processo de montagem e apresentações. E agora, como aluno da Escola Técnica de Teatro José Gomes Campos, nos trabalhos de encerramento do módulo, propus a peça como montagem, e tanto os colegas de turma como os professores gostaram da ideia”, diz Eduardo.

“Quem não surta, vez em quando?” é um conjunto de esquetes de humor, ou seja, várias histórias divertidas, que tem por objetivo fazer o público refletir sobre o homem da atualidade e suas neuroses. “A peça não tem os nomes dos personagens, tem tipos humanos como o bêbado, o padre, o paciente, que contam suas histórias (situações ridículas) e fazem o público pensar neste tema”, diz Eduardo Prazeres.

Eduardo diz ainda que escreveu a peça com o simples intuito de “aproveitar o material cômico nascido dos momentos de conflito entre o "desejo" e a "obrigação", sempre presentes e rivais dentro de nós, eternamente inconciliáveis no mundo que criamos”.

Estão no elenco da peça: Ângela Rô (paciente), Carolina Henrique (garota), Davi Araújo (doutor), Eduardo Prazeres (bêbado), Fernando Hurias (padre), Jailson Oliveira (Sujeito), Lady Dhay Ferreira (empregada), João Pedro de Moura (autor), Lya Forte (Sandice) e Paloma Xavier (jornalista).

A expectativa, segundo ele, quanto à apresentação é a melhor possível. “A expectativa é de muita diversão, tanto para quem assiste como para quem faz. Estou muito feliz. Todos os amigos estão convidados”, conclui o autor do texto.

Eduardo Prazeres trabalha com teatro há um bom tempo, já participou de festivais no Rio de Janeiro e em São Mateus, no Espírito Santo. Também foi agraciado com o título de melhor ator em Festival em Blumenau, Santa Catarina. Foi durante cinco anos professor no teatro João Paulo II. Também é escritor, já tendo lançado dois volumes do livro “A Lenda de Crispim”. Em fevereiro do próximo ano, ocorrerá a estreia do livro 3 da trilogia de Crispim.

Teatro João Paulo II

O Teatro João Paulo II, que receberá o espetáculo, passou por uma ampla reforma e será reinaugurado ainda este mês de dezembro. A Prefeitura de Teresina está investindo cerca de R$ 410 mil na obra.

Com a reestruturação do local, foram adquiridas as novas centrais de ar-condicionado, novas poltronas, revestimento em carpetes e nova iluminação. A expectativa é que o local volte a movimentar a zona Sudeste e oportunizar mais acesso aos espetáculos.

O Teatro João Paulo II é mantido pela Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves. O espaço retorna à cena cultural teresinense para sediar espetáculos de teatro, dança e música, além de disponibilizar oficinas gratuitas de balé, violão, capoeira, dança contemporânea, bateria e teatro.