30/11/2017 - 16:09

Floriano recebe 6º Festival Nacional de Teatro do Piauí

Evento começou nessa terça, 28, e segue até dia 3 de dezembro, em Floriano

Autor: Thauana Cavalcante

Desde terça-feira, dia 28, está acontecendo em Floriano (PI), o 6° Festival Nacional de Teatro do Piauí. O evento segue até o dia 3 de dezembro, com a participação de 33 grupos de teatro de 18 estados, 5 regiões e Distrito Federal. Na programação estão peças de gêneros variados, como comédia, drama, tragicomédia, e outros.

O Festival é uma realização do Grupo Escândalo Legalizado Teatro, Secretaria de Estado de Cultura do Piauí/Secult e Governo do Estado do Piauí e contou com mais de 200 inscrições das cinco regiões do país mais o Distrito Federal.

Um dos espetáculos em cartaz na programação é “Diário de uma Feirante”, de Wilson Gomes de Sousa. A apresentação será hoje, às 19h, no Teatro Maria Bonita, em Floriano. Escrito por Wilson Gomes, o espetáculo é uma sátira que retrata cenas vividas por pessoas simples e humildes das cidades brasileiras e do mundo, desde 1910 aos dias atuais. A trama despeja lembranças de verdadeira miséria nas costas de um homem trabalhador em busca de melhores dias.

O ponto chave da peça é a retratação da vida de D.Clotilde, uma mulher de 86 anos, órfã de pai e mãe, viúva, sem parentes, que se arrisca aos sacrifícios da vida, dividindo sua labuta entre o trabalho na feira do Mercado Central de Teresina e em casa, onde tem que criar e educar os netos.

O espetáculo conta com a atuação de Wilson Gomes, direção de Cládenice Santos, cenário, figurino e adereços de Chiquinho Pereira, iluminação de Nivalso Santos, maquiagem Rosa Borges e sonoplastia Cláudia Santos.

Já passaram pelo festival os espetáculos As Malditas- PI, Depois do Fim-PI, Homeopatas-PE, e ainda devem passar A Visita-PE, Canções para não dizer-SP, A Boca que muita fala- AL, O Fantástico Mistério de Feiurinha- PI, entre outros. As apresentações se dividem entre o teatro Maria Bonita, Cais do Porto e o teatro Cidade Cenográfica.

Segundo a coordenadora do evento, Iraci Costa, “O Festival Nacional vem se consolidando como um dos maiores do Brasil, e busca debater o fazer teatral das mais diferentes regiões do país, garantindo à comunidade diversão e cultura de qualidade”.

Já para o Diretor do Grupo Escalet, Cesar Crispim, “O Teatro é o sal da Terra, se você não o põe na vida, ela fica insossa. É preciso, então, trabalhar as artes cênicas e valorizar o artista”.